segunda-feira, 26 de julho de 2010

Tintas para interiores

A ampla variedade de tintas pode ser desconcertante. O truque é conhecer os seus respectivos usos e intensidades. Como há muitas diferenças entre as várias tintas é importante conhecer cada tipo. Começaremos esta seção falando sobre os vários tipos de tintas para interiores.

Embora existam tintas para todas as superfícies possíveis, não existe uma tinta para todas as superfícies. A tinta errada pode danificar a superfície e normalmente não adere bem, então é importante conhecer de antemão o que combina com o quê e quando. Ainda bem que a moderna tecnologia de tintas eliminou muitos riscos na escolha da tinta adequada. As fórmulas para as chamadas "tintas látex" têm sido melhoradas para resistir à sujeira, umidade, o movimento do dia-a-dia, assim essas tintas não são mais reservadas exclusivamente para locais de pouca circulação. Elas são laváveis e duráveis como as antigas tintas a óleo. Então, você não precisa mais pensar em termos de tintas látex para paredes e esmalte à base de óleo para madeiramento, janelas e portas. Um importante fator na escolha de uma tinta - além da preferência pessoal pela cor - é o brilho. Independente do tipo de tinta que escolher, o brilho da que você comprar vai afetar tanto a aparência quanto a durabilidade. Tintas de alto brilho são as mais duráveis porque contêm mais resina do que as semibrilhantes ou as foscas. Resina é um componente que endurece quando a tinta seca. Quanto mais resina, mais dura a superfície.

Conseqüentemente, para cozinhas, banheiros, cômodos de uso geral, portas, janelas e sarrafos, as tintas de alto brilho são as ideais. As tintas semibrilhantes, com menos resina e um brilho reduzido, são ligeiramente menos resistentes ao tempo, mas ainda servem para a maioria do madeiramento. Finalmente, as tintas foscas são a escolha para a maioria das paredes interiores e tetos porque dão um acabamento atraente e sem reflexos que sofrem menos desgaste e precisam ser lavadas só de vez em quando. Aqui está um fundo preparador para ajudá-lo a decidir qual tipo de tinta você precisa para o seu serviço.

Tinta látex
A palavra "látex" originalmente se referia ao uso de borracha de uma forma ou de outra, como resina ou sólido, na tinta. O solvente, chamado de "veículo", era água. Hoje muitas tintas são feitas com água como solvente, mas com resinas que não são látex e a indústria tende para os termos como "afinada em água" ou "tinta redutível em água". Se as tintas são apenas chamadas de látex, o termo normalmente usado é "látex acrílico" porque elas contêm uma resina plástica feita com acrílico ou polivinil em vez de borracha. Além da rapidez para secar, a nova opacidade (capacidade de cobrir completamente uma cor com outra), e poder ser lavada, a maior vantagem das tintas afinadas em água é que você pode limpá-las com água. O maior custo - além do potencial risco de fogo - dos solventes voláteis e a limpeza com escova são coisas do passado. Se lavar o pincel ou rolo imediatamente após o uso, ele ficará pronto em apenas alguns minutos. As tintas látex funcionam bem em superfícies previamente pintadas com látex ou tintas a óleo foscas. Podem ser usadas também em painéis de gesso não-preparados ou em paredes que não foram pintadas anteriormente. Porém, o látex normalmente não adere bem a acabamentos de alto brilho. Embora possa ser usado em papel de parede, existe o risco de que a água na tinta possa descolá-lo. Por conter água, o látex pode provocar ferrugem no aço sem proteção e aumentar a granulação na madeira bruta.

Tinta de resina alquídica
O uso de resina alquídica sintética para tintas diluídas com solvente (à base de óleo) trouxe várias vantagens. Uma das mais úteis é uma fórmula especial que faz a tinta ficar com a textura de iogurte. Um pincel molhado nessa tinta retém maior quantidade do que nas versões anteriores. No entanto, com o atrito da aplicação a tinta rapidamente se espalha e alisa. Na maioria das tintas brilhantes e semibrilhantes (ou cetim), ainda são preferidos os materiais alquídicos para sarrafos, portas e mesmo para locais de grande circulação de pessoas. Muitos proprietários preferem-nas para banheiros e cozinhas, onde têm mais confiança para lavá-las apesar da disponibilidade de esmaltes diluídos em água, cetim ou brilhante, que podem ser limpos com segurança com produtos comuns de limpeza. A opacidade das tintas alquídicas melhorou com a adição de um material que se espalha e evapora, deixando minúsculas bolhas que refletem e difundem a luz e fazem a tinta parecer mais grossa do que realmente é. Com esse tipo de tinta, uma cobertura de branco cobrirá completamente preto ou amarelo claro. Embora alquídicas não devam ser aplicadas em painéis de gesso não-preparados (podem danificar a cobertura de papel) ou em alvenaria não-preparada, elas são adequadas para madeira bruta e para quase todas as superfícies previamente preparadas ou empapeladas. A mais durável das tintas para interiores, as alquídicas estão secas o suficiente para uma segunda demão dentro de quatro a seis horas. Os solventes devem ser usados para diluir e limpar. Confira no rótulo qual o solvente recomendado pelo fabricante. E, embora os solventes possam ser quase inodoros, eles ainda são tóxicos e inflamáveis, assim é preciso trabalhar num ambiente bem ventilado.

Tinta à base de borracha
Disponível apenas num número limitado de cores e em acabamentos fosco ou de baixo brilho, essa tinta contém borracha liquefeita. Ela é cara e tem um cheiro forte, mas como tinta à base de borracha é à prova de água e durável, ela é uma excelente cobertura para concreto. Pode ser aplicada diretamente sobre alvenaria não-preparada. Quando usada em tijolo, a tinta à base de borracha deve ser precedida por uma camada selante de verniz brilhante. Antes de aplicá-la em concreto novo, lave o concreto com uma solução de ácido muriático a 10%, enxágüe cuidadosamente e deixe secar por completo. Quando trabalhar com ácido muriático, use óculos e luvas e trabalhe num ambiente bem ventilado. Como as alquídicas, as tintas à base de borracha precisam de solventes especiais; confira as especificações no rótulo. Tinta texturizada
Se você está procurando um acabamento que pareça estuque ou se quer uma cobertura eficaz para superfícies com defeitos, a tinta texturizada para superfície fará esse trabalho. Algumas variedades vêm misturadas com partículas semelhante à areia suspensas na tinta. Devido a sua granulação, essas tintas são normalmente aplicadas em tetos. Com outras variedades, é preciso acrescentar as partículas e misturar bem. Um outro tipo de tinta texturizada não tem grânulos, grossa e lisa, ela é aplicada à superfície e então texturizada com ferramentas especiais. As tintas texturizadas são encontradas em acabamentos de látex fosco ou formulação alquídica. As versões de látex são freqüentemente usadas sobre tetos de painéis de gesso não-preparados porque podem ser aplicadas sem um preparo e ajudam a esconder as emendas entre as placas. Um dos problemas com tintas texturizadas se torna evidente quando chega a hora de pintar por cima delas. Todos aqueles altos e baixos criados pela textura aumentam a área da superfície da parede. A superfície áspera necessita de 15 a 25% mais tinta na segunda vez.

Tinta que não pinga
Um pouco mais cara que a tinta alquídica convencional, essa tinta é ideal para tetos porque é tão grossa que não cairá do pincel ou do rolo. Ela normalmente cobrirá qualquer superfície com uma única demão, mas por ser tão densa não se espalhará tanto quanto suas parentes mais finas.

Tinta de uma demão
Com mais pigmento para melhorar sua capacidade de cobertura, as verdadeiras tintas de uma demão são, de uma outra forma, apenas versões mais caras de látex comum ou tintas alquídicas. Para melhores resultados, reserve-as para uso em superfícies impecáveis, de mesma cor, que foram previamente vedadas. Dica: nem todas as tintas anunciadas como "de uma demão" realmente o são. Leia a garantia.

Tinta acústica
Projetada para uso em telha de teto acústico, essa tinta dá uma cobertura sem prejudicar as qualidades acústicas da telha. Ela pode ser aplicada com um rolo, mas um spray é mais eficiente e é menos provável que afete as propriedades da telha de abafar o som.

Fundo preparadores
Os fundos preparadores são coberturas baratas que alisam superfícies irregulares, fornecem uma barreira entre as superfícies porosas e as demãos de acabamento, permitindo o uso de outra tinta, que de outra maneira seria incompatível, sobre uma superfície não-preparada ou pintada anteriormente. Para acabamento com tinta fosca, o fundo preparador pode ser uma versão diluída da própria tinta. Mas isso é normalmente mais caro do que usar um fundo preparador pré-misturado, que contém pigmento mais barato, seca rapidamente e fornece uma base firme para a demão final de tinta. O fundo preparador de látex tem todas as vantagens da tinta látex - quase sem cheiro, secagem rápida e fácil de limpar - e é a melhor base para painéis de gesso, gesso e concreto. Entretanto, não o utilize em madeira não-preparada porque a água contida nele pode alterar a granulação. Para madeira bruta, é melhor usar um fundo preparador alquídico.

Retirado daqui.

Fosca, semibrilho ou acetinada são opções para sua pintura

27/nov/02

Por Harlley Alves

O volume e a concentração de pigmentos nas tintas regulam os diferentes níveis de brilho e interferem inclusive na resistência do produto. As variações de brilho são calculadas através de um índice chamado PVC (pigmento-volume-concentração). Quanto menor for o índice, mais baixo será o volume de pigmentos e maior o brilho da tinta.

Conforme o volume de pigmentos da fórmula, uma tinta imobiliária é dividida em três tipos: semibrilho, fosca e acetinada. Escolher qualquer uma delas pode ser, além de uma questão de gosto, uma opção de praticidade.

Existe ainda um quarto nível de reflexos, o da tinta alto brilho, que tem menor quantidade de cargas (os pigmentos extendedores) e é voltada a pequenas áreas, como batentes de portas e janelas. Ela é pouco usada em áreas grandes, informa o químico Flávio Marchi, especialista em tintas do Paint Quality Institute (PQI), divisão que estuda a qualidade de tintas da Rohm and Haas do Brasil.

De acordo com Flávio, as diferenças de brilho entre um produto e outro são, em primeiro lugar, uma opção para o tipo de acabamento que o consumidor deseja. "O acabamento mais perfeito é oferecido pelas tintas semibrilho, porque essas apresentam maior quantidade de resina", indica o químico, que ainda descreve um brilho forte para a semibrilho, lembrando que ela é cara, quando se está falando de bons produtos. Ele diz que as acetinadas mostram um brilho mais reduzido. Seus preços são menores ou idênticos ao da semibrilho. As foscas são geralmente mais baratas e não têm brilho algum, algo que não reduz e nem modifica sua qualidade.

Flávio Marchi comenta que as semibrilho são usadas tanto em superfícies externas, como internamente. Por tradição, o consumidor capricha mais na pintura de ambientes internos. O problema é que seu brilho e reflexos são intensos e a tinta revela as imperfeições que o relevo da parede possa apresentar. "Às vezes a parede tem um defeito no reboco ou na massa corrida e esse tipo de produto evidencia essas imperfeições. No acabamento acetinado isso vai ocorrer menos e no fosco quase não dá para perceber".

Para as tintas acetinadas, Marchi aponta maior resistência à lavabilidade e à remoção de sujeira. Segundo ele, elas são feitas com o mesmo tipo de resina, mas são acrescidas com agentes fosqueantes, ingredientes que diminuem o brilho, sem afetar a qualidade. Quando a tinta é fosca, problemas de polimento podem ser percebidos, disse o químico. O fato surge com o atrito dos móveis ou objetos contra a parede.

O local da fricção ganha um brilho que a tinta naturalmente não apresenta. "Não se trata de manchas de sujeira", observou. "Com a pressão, a aparência da pintura deixa de ser uniforme". Outra ressalva do especialista é que os tipos semibrilho e acetinado estão sempre associados a produtos de alta qualidade. O químico transmite a idéia de que em termos de qualidade as foscas não devem nada às outras duas e reforçou que as foscas oferecem performance excelente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário