sexta-feira, 30 de julho de 2010

Reformando cadeiras com chita

Essas são fotos da amiga Sandra do Orkut, ela achou essas cadeiras no lixo, reformou os cantos quebrados com epoxi, e pintou as pernas de esmalte branco. Os asssentos/encostos ela colou chita(frente e costas), usou 1mt para cada cadeira e houve sobras, que fez quadros... Passou verniz depois de secas.

Garrafas Decoradas

Se você não econtrar os produtos Daiara, você pode usar a cola Cascorez (rótulo azul) para colar as imagens, e tinta relevo Squizz ou Acrilex Aqua para o contorno e detalhes finais. O processo é o mesmo.

RETALHOS DE CARPETES - TAPETES INFANTIS


O que fazer com carpetes, já que colocar eles em casa quase ninguém faz ?
Melhor dizendo ... RETALHOS DE CARPETES. Crie tapetes .
Deixe a mente funcionar . Isso em um quarto de criança fica bem legal.
Ai é a imaginação de cada um ... Dá para fazer joaninha, discos de vinil, notas musicais, duendes, papai Noel , urso, carros, etc ... É uma infinidade de coisas. Mas porque somente as crianças ? Pode fazer para todo mundo. Tesoura, retalho de carpete , cola de contato e criatividade!

Mosaico de Espelhos quebrados

O espelho quebrou? sem problemas, invente com ele também....

Modo de fazer: Cole os caquinhos com cola cascorez (rótulo azul);
nos espaços , depois de tudo seco , preencha com massa corrida , essas mesmo de parede ... Depois de bem seco, passe um pano limpo e tudo fica lindo !

O que fazer com tampinhas de Pet

Acima o jogo da velha feito em pano cru com ziper, com aquelas canetas de tecido você risca as divisões do lado de fora do saquinho que guardará as tampinhas após a brincadeira. Você usará 10 tampinhas e tinta acrílica para pintar o que quiser, ou poderá somente por um adesivo do tema desejado, sendo 5 de cada cor.

Esse é um móbile coberto com tecido ecolado com cola quente na monatgem da flor, também com fio de nylon e contas coloridas, um móbile bem fácil de fazer.

bjkas
Ana Carla Machado

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Sonhos de consumo na Tok e Stok


Muito se vê e se ouve falar nas lojas da Tok e Stok, eu sinceramente sempre achei muito longe do meu alcance, mas depois de uma materia da Revista minha CASA, sobre uma mesa de escritório feita com tampo de vidro e cavaletes de metal, achei bem baratos os cavaletes quando li a matéria, hoje penso em usá-los na minha sala de jantar, pois tô achando minha mesa pequena e tenho uma porta de madeira muito boa, de 2,17x 85cm, que já faço de mesa no atelier, a idéia dos cavaletes veio bem a calhar... Então fui eu, visitar o site, saber se tem perto de casa, ver preços e novidade, etc... No site eles tem dois preços, um de loja e um com o frete incluído, foi assim que eu entendi, sai bem em conta mandar entregar, ainda mais pra mim com crianças pequenas e sem carro... e tem uma sessão só com promoções, marcado com pontos vermelhos, mas nem todos os produtos podem ser comprados pelo site. E tem matérias bem legais também, vale a pena dar uma conferida.
Abaixo, eu separei alguns produtos, ao meu, ao seu alcance, lembrando que eu não ganho nada com a propaganda, (bem que poderia né, rsrsrsrsr)...
Postei os preços já com entrega para o Rio de janeiro.

Cavalete Tret Duo, nas cores preto ou branco, mede 71x68x37, e custa 49,00. Ficará ótimo na minha mesa de jantar, vem com aquela paradinha de prender a madeira ou vidro.

Cúpula Luz na promoção do ponto vermelho, por 27,00. Ficará linda como pendente na minha sala de jantar, não acham? Mas claro, com uma estampa legal...

Quadro Croqui RJ (também tem o de SP) 42x54 e custa 67,90.
Prateleira Corner 36,5x68,5x20, custa 67,90 a azul que está promoção do ponto vermelho, a branca é bem mais cara, ela fica bem no quarto do filho, na cozinha, onde você imaginar.

Essa cadeira Texas é um xodó, achei tão mimosa, tem em 3 cores, e combina na sala de jantar, na cozinha, no quarto , e até no banheiro... Custa 110,00.


Essa cadeira Bertoia Bis é linda, fica bem na sala e no quarto, ou naquele seu canto preferido , com uma linda almofada floral ou ao seu gosto... Por 350,00. Acho que esse é o mais longe dos meus sonhos de consumo, rsrsrs. Mas que é linda, ah é...


Espero que tenham gostado da matéria, bjs a todas...
Ana Carla Machado


São realmente lindas essas luminárias japonesas em formato de lâmpada?

Fora que com esses novos modelos de lâmpadas no mercado e seus mais variados formatos as nostalgia das antigas é inevitável. Produzido pelo studio japonês Kyouei Design é uma ótima sacada.

Designer – Mohei Suzuki
Site

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Como identificar uma tinta de boa Qualidade


Mundialmente existem parâmetros que permitem distinguir as tintas de excelente qualidade dos produtos de segunda linha.

São testes realizados para analisar os principais atributos que uma tinta deve ter simultaneamente:

  • Durabilidade – Manutenção da integridade da película de tinta e da proteção da superfície pelo maior tempo possível;

  • Cobertura - maior capacidade de cobrir totalmente uma superfície com menor número de demãos de tinta;

  • Acabamento Perfeito – nivelamento e alastramento que resulte numa película íntegra e uniforme, isenta de defeitos superficiais como marcas de pincel, bolhas, manchas e outros;

  • Rendimento Superior - utilizar menor quantidade de tinta por área aplicada obtendo um acabamento perfeito;

  • Lavabilidade – é a capacidade da tinta em permitir sua limpeza, sem que haja ataque ou remoção da mesma.

    Essa equação da qualidade está atrelada à tecnologia de última geração adotada e matérias-primas de alta performance.
  • Problemas comuns em pinturas externas



    Pintar toda a parte externa da sua casa é um trabalho enorme. Mas a sua casa pode não precisar de uma pintura completa. Você pode melhorar a aparência de sua casa e prolongar a duração da pintura por muitos anos, com uma manutenção regular e alguns rápidos reparos. Se você decidir pintar só a entrada - a parte mais desgastada pelo tempo - ou uma ou duas dependências, o processo geral é o mesmo de pintar toda a casa.

    Você precisará limpar e preparar a superfície, decidir que tipo de tinta usar e aplicar a tinta. A melhor época do ano para pintar é no final da primavera ou no começo do outono, em um dia seco e não muito ensolarado. Temperaturas abaixo de 4º C e um dia de sol muito forte podem prejudicar a pintura. Inspecione toda a casa antes de pintar e solucione os problemas para prevenir as causas de possíveis estragos na pintura.


    Falaremos sobre os fundamentos da pintura da parte externa da casa neste artigo, começando com esta primeira seção sobre como lidar com vários problemas de pintura.

    Quando a pintura descasca

    Normalmente a pintura descasca sobre a madeira úmida. Isto também pode ser resultado da umidade que sai do interior da casa. Se você não conseguir controlar a umidade com exaustores, use base látex e tinta látex. O látex elimina a possibilidade de umidade na pintura.

    Outro motivo pode ser uma superfície suja ou lustrosa. Para resolver o problema, todos os fragmentos soltos de pintura devem ser raspados com uma escova de metal e a superfície deve ser lixada para alisar as partes irregulares. Os lugares descobertos devem ser preparados antes de pintar.

    Aparência de couro de jacaré

    Este problema parece exatamente o que o nome sugere: o couro de um jacaré. A pintura encolhe em ilhas individuais, mostrando a superfície anterior, geralmente causada porque a cobertura de cima não está aderindo à pintura que está embaixo. Talvez as tintas não sejam compatíveis ou a segunda camada foi aplicada antes que a primeira estivesse seca. Para livrar-se do problema, raspe a pintura velha, lixe, prepare a superfície e pinte novamente.

    Aparecimento de bolhas

    Pintura que levanta da superfície e forma bolhas ocorrem geralmente devido à umidade ou pintura inadequada. Para corrigir o problema, primeiro raspe as bolhas. Se você consegue ver madeira seca atrás das bolhas, o problema é causado pela umidade. Já se você encontrar tinta atrás das bolhas, então é uma bolha solúvel e provavelmente é causada pela pintura com uma tinta a óleo ou baseada em ácido anidrido em clima quente. O calor forma uma película na pintura e prende o solvente em uma bolha.

    Enrugamento

    Pintura nova pode escorrer e formar uma série de dobras como rugas da pele. Isto ocorre quando a tinta utilizada é muito espessa e forma uma película sobre a que está embaixo, ainda em estado líquido. Isso também pode acontecer se você pintar em um dia frio. A superfície fria embaixo da tinta demora a secar. Para pintar novamente, assegure-se de que a nova tinta tem a consistência apropriada e tenha certeza de espalhá-la enquanto aplica. Antes de fazer isso será necessário lixar a área enrugada e talvez remover totalmente a pintura.

    Desbotamento

    Existe tinta que tem uma superfície empoeirada. Algumas tintas com base a óleo ou ácido anidrido "desbotam" quando chove. Quando isso acontece, uma camada muito fina de pó é removida, limpando automaticamente a superfície. Na maioria dos casos, esse é um efeito desejável. Mas se estruturas, calçadas e arbustos ficarem manchados, está ocorrendo desbotamento em excesso.

    Isso provavelmente acontece devido à pintura sobre superfícies muito porosas que absorveram muito dos agentes aderentes da tinta. Um desbalanceamento químico em uma tinta de qualidade inferior, também pode ser a causa de um desbotamento em excesso. A melhor solução é lavar completamente as superfícies desbotadas e pintá-las com uma tinta que não desbote.

    Mofo

    Este crescimento de mofo aparece onde a umidade e a falta de sol prevalecem. E se pintarmos sobre ele, é provável que apareça através da nova pintura. Utilize um fungicida baseado em alvejante com cloro ou uma substância comercial para matar canteiros de fungos, antes de pintar novamente.

    Depressões

    Utilizar um rolo de pintura incorretamente (com muita tinta no rolo) pode criar uma superfície ondulada, irregular. Para corrigi-la depois que a tinta está seca, lixe e pinte novamente a superfície, alisando para fora a nova cobertura um pouco mais espessa.

    Tinta que não seca

    Esta é talvez a principal razão para se comprar tinta de boa qualidade. Viscosidade prolongada é uma indicação de tinta de baixa qualidade. Se você aplica tinta de baixa qualidade densamente ou durante alta umidade, ela ficará viscosa por um longo período. Tinta boa, ao contrário, seca rapidamente.


    Escolhendo a Cor - dicas

    Que cor é a mais conveniente para esta habitação? Seguramente que muitos de nós já fizemos essa pergunta mais que uma vez. E a dúvida surge com razão, porque a cor de uma habitação é um factor fundamental na decoração de interiores. E quando falamos de cor, não falamos apenas da cor das paredes, mas também do resto dos elementos que compõem uma habitação: cortinas, móveis, lâmpadas, almofadas, quadros…

    Decoração de Interiores: coresExistem várias formas de decidir que cor será a mais conveniente para a pessoa decoração. A primeira forma que te vamos explicar é: procurar a cor partindo do ambiente desejado e de um objecto chave. É essencial definir o ambiente que queres criar na habitação. As cores e as texturas são as que estão encarregadas de criar um ambiente mais ou menos apropriado e convincente.

    O passo seguinte que devemos dar é realizar um pequeno inventario dos objectos que vamos colocar na habitação. Seguramente que há objectos que gostas ou objectos que pensas que irão melhor com o ambiente decorativo que desejas criar. Uma vez pensado nestes elementos, entre eles devemos escolher o nosso objecto preferido, porque este tem que ficar em destaque. Pode ser um quando, uma almofada, as cortinas, um móvel, … Estudando atentamente as cores que compõem este objecto, poderás determinar duas ou três cores ideais para a habitação.

    O princípio é, portanto, partir sempre do nosso objecto preferido para elaborar uma colocação geral. Assim confeccionaremos globalmente seguindo o procedimento seguinte: ambiente desejado + objecto preferido. Desta forma destacaremos o nosso objecto preferido e alcançaremos o ambiente que desejamos da habitação.

    Outra forma de eleger que cor é a mais apropriada para uma estância é dependendo da orientação da mesma. A orientação da habitação é determinante na escolha de uma cor. Se a habitação está orientada para Norte, será uma peça com falta de sol. Neste caso é preferível escolher tons quentes para alegrar e criar uma atmosfera mais luminosa. Cores amarelas ou alaranjadas são ideais para este tipo de dormitórios.

    Com uma orientação para o Sul, as cores ideais são as frias: azuis, verdes e brancos. Estas cores vão permitir refrescar essa casa quente. Com a orientação para Este, são preferíveis os tons neutros (nata ou cinzento) e para uma orientação a Oeste, escolha cores frias ou neutras, como brancos ou cinzentos.

    Tintas para interiores

    A ampla variedade de tintas pode ser desconcertante. O truque é conhecer os seus respectivos usos e intensidades. Como há muitas diferenças entre as várias tintas é importante conhecer cada tipo. Começaremos esta seção falando sobre os vários tipos de tintas para interiores.

    Embora existam tintas para todas as superfícies possíveis, não existe uma tinta para todas as superfícies. A tinta errada pode danificar a superfície e normalmente não adere bem, então é importante conhecer de antemão o que combina com o quê e quando. Ainda bem que a moderna tecnologia de tintas eliminou muitos riscos na escolha da tinta adequada. As fórmulas para as chamadas "tintas látex" têm sido melhoradas para resistir à sujeira, umidade, o movimento do dia-a-dia, assim essas tintas não são mais reservadas exclusivamente para locais de pouca circulação. Elas são laváveis e duráveis como as antigas tintas a óleo. Então, você não precisa mais pensar em termos de tintas látex para paredes e esmalte à base de óleo para madeiramento, janelas e portas. Um importante fator na escolha de uma tinta - além da preferência pessoal pela cor - é o brilho. Independente do tipo de tinta que escolher, o brilho da que você comprar vai afetar tanto a aparência quanto a durabilidade. Tintas de alto brilho são as mais duráveis porque contêm mais resina do que as semibrilhantes ou as foscas. Resina é um componente que endurece quando a tinta seca. Quanto mais resina, mais dura a superfície.

    Conseqüentemente, para cozinhas, banheiros, cômodos de uso geral, portas, janelas e sarrafos, as tintas de alto brilho são as ideais. As tintas semibrilhantes, com menos resina e um brilho reduzido, são ligeiramente menos resistentes ao tempo, mas ainda servem para a maioria do madeiramento. Finalmente, as tintas foscas são a escolha para a maioria das paredes interiores e tetos porque dão um acabamento atraente e sem reflexos que sofrem menos desgaste e precisam ser lavadas só de vez em quando. Aqui está um fundo preparador para ajudá-lo a decidir qual tipo de tinta você precisa para o seu serviço.

    Tinta látex
    A palavra "látex" originalmente se referia ao uso de borracha de uma forma ou de outra, como resina ou sólido, na tinta. O solvente, chamado de "veículo", era água. Hoje muitas tintas são feitas com água como solvente, mas com resinas que não são látex e a indústria tende para os termos como "afinada em água" ou "tinta redutível em água". Se as tintas são apenas chamadas de látex, o termo normalmente usado é "látex acrílico" porque elas contêm uma resina plástica feita com acrílico ou polivinil em vez de borracha. Além da rapidez para secar, a nova opacidade (capacidade de cobrir completamente uma cor com outra), e poder ser lavada, a maior vantagem das tintas afinadas em água é que você pode limpá-las com água. O maior custo - além do potencial risco de fogo - dos solventes voláteis e a limpeza com escova são coisas do passado. Se lavar o pincel ou rolo imediatamente após o uso, ele ficará pronto em apenas alguns minutos. As tintas látex funcionam bem em superfícies previamente pintadas com látex ou tintas a óleo foscas. Podem ser usadas também em painéis de gesso não-preparados ou em paredes que não foram pintadas anteriormente. Porém, o látex normalmente não adere bem a acabamentos de alto brilho. Embora possa ser usado em papel de parede, existe o risco de que a água na tinta possa descolá-lo. Por conter água, o látex pode provocar ferrugem no aço sem proteção e aumentar a granulação na madeira bruta.

    Tinta de resina alquídica
    O uso de resina alquídica sintética para tintas diluídas com solvente (à base de óleo) trouxe várias vantagens. Uma das mais úteis é uma fórmula especial que faz a tinta ficar com a textura de iogurte. Um pincel molhado nessa tinta retém maior quantidade do que nas versões anteriores. No entanto, com o atrito da aplicação a tinta rapidamente se espalha e alisa. Na maioria das tintas brilhantes e semibrilhantes (ou cetim), ainda são preferidos os materiais alquídicos para sarrafos, portas e mesmo para locais de grande circulação de pessoas. Muitos proprietários preferem-nas para banheiros e cozinhas, onde têm mais confiança para lavá-las apesar da disponibilidade de esmaltes diluídos em água, cetim ou brilhante, que podem ser limpos com segurança com produtos comuns de limpeza. A opacidade das tintas alquídicas melhorou com a adição de um material que se espalha e evapora, deixando minúsculas bolhas que refletem e difundem a luz e fazem a tinta parecer mais grossa do que realmente é. Com esse tipo de tinta, uma cobertura de branco cobrirá completamente preto ou amarelo claro. Embora alquídicas não devam ser aplicadas em painéis de gesso não-preparados (podem danificar a cobertura de papel) ou em alvenaria não-preparada, elas são adequadas para madeira bruta e para quase todas as superfícies previamente preparadas ou empapeladas. A mais durável das tintas para interiores, as alquídicas estão secas o suficiente para uma segunda demão dentro de quatro a seis horas. Os solventes devem ser usados para diluir e limpar. Confira no rótulo qual o solvente recomendado pelo fabricante. E, embora os solventes possam ser quase inodoros, eles ainda são tóxicos e inflamáveis, assim é preciso trabalhar num ambiente bem ventilado.

    Tinta à base de borracha
    Disponível apenas num número limitado de cores e em acabamentos fosco ou de baixo brilho, essa tinta contém borracha liquefeita. Ela é cara e tem um cheiro forte, mas como tinta à base de borracha é à prova de água e durável, ela é uma excelente cobertura para concreto. Pode ser aplicada diretamente sobre alvenaria não-preparada. Quando usada em tijolo, a tinta à base de borracha deve ser precedida por uma camada selante de verniz brilhante. Antes de aplicá-la em concreto novo, lave o concreto com uma solução de ácido muriático a 10%, enxágüe cuidadosamente e deixe secar por completo. Quando trabalhar com ácido muriático, use óculos e luvas e trabalhe num ambiente bem ventilado. Como as alquídicas, as tintas à base de borracha precisam de solventes especiais; confira as especificações no rótulo. Tinta texturizada
    Se você está procurando um acabamento que pareça estuque ou se quer uma cobertura eficaz para superfícies com defeitos, a tinta texturizada para superfície fará esse trabalho. Algumas variedades vêm misturadas com partículas semelhante à areia suspensas na tinta. Devido a sua granulação, essas tintas são normalmente aplicadas em tetos. Com outras variedades, é preciso acrescentar as partículas e misturar bem. Um outro tipo de tinta texturizada não tem grânulos, grossa e lisa, ela é aplicada à superfície e então texturizada com ferramentas especiais. As tintas texturizadas são encontradas em acabamentos de látex fosco ou formulação alquídica. As versões de látex são freqüentemente usadas sobre tetos de painéis de gesso não-preparados porque podem ser aplicadas sem um preparo e ajudam a esconder as emendas entre as placas. Um dos problemas com tintas texturizadas se torna evidente quando chega a hora de pintar por cima delas. Todos aqueles altos e baixos criados pela textura aumentam a área da superfície da parede. A superfície áspera necessita de 15 a 25% mais tinta na segunda vez.

    Tinta que não pinga
    Um pouco mais cara que a tinta alquídica convencional, essa tinta é ideal para tetos porque é tão grossa que não cairá do pincel ou do rolo. Ela normalmente cobrirá qualquer superfície com uma única demão, mas por ser tão densa não se espalhará tanto quanto suas parentes mais finas.

    Tinta de uma demão
    Com mais pigmento para melhorar sua capacidade de cobertura, as verdadeiras tintas de uma demão são, de uma outra forma, apenas versões mais caras de látex comum ou tintas alquídicas. Para melhores resultados, reserve-as para uso em superfícies impecáveis, de mesma cor, que foram previamente vedadas. Dica: nem todas as tintas anunciadas como "de uma demão" realmente o são. Leia a garantia.

    Tinta acústica
    Projetada para uso em telha de teto acústico, essa tinta dá uma cobertura sem prejudicar as qualidades acústicas da telha. Ela pode ser aplicada com um rolo, mas um spray é mais eficiente e é menos provável que afete as propriedades da telha de abafar o som.

    Fundo preparadores
    Os fundos preparadores são coberturas baratas que alisam superfícies irregulares, fornecem uma barreira entre as superfícies porosas e as demãos de acabamento, permitindo o uso de outra tinta, que de outra maneira seria incompatível, sobre uma superfície não-preparada ou pintada anteriormente. Para acabamento com tinta fosca, o fundo preparador pode ser uma versão diluída da própria tinta. Mas isso é normalmente mais caro do que usar um fundo preparador pré-misturado, que contém pigmento mais barato, seca rapidamente e fornece uma base firme para a demão final de tinta. O fundo preparador de látex tem todas as vantagens da tinta látex - quase sem cheiro, secagem rápida e fácil de limpar - e é a melhor base para painéis de gesso, gesso e concreto. Entretanto, não o utilize em madeira não-preparada porque a água contida nele pode alterar a granulação. Para madeira bruta, é melhor usar um fundo preparador alquídico.

    Retirado daqui.

    Fosca, semibrilho ou acetinada são opções para sua pintura

    27/nov/02

    Por Harlley Alves

    O volume e a concentração de pigmentos nas tintas regulam os diferentes níveis de brilho e interferem inclusive na resistência do produto. As variações de brilho são calculadas através de um índice chamado PVC (pigmento-volume-concentração). Quanto menor for o índice, mais baixo será o volume de pigmentos e maior o brilho da tinta.

    Conforme o volume de pigmentos da fórmula, uma tinta imobiliária é dividida em três tipos: semibrilho, fosca e acetinada. Escolher qualquer uma delas pode ser, além de uma questão de gosto, uma opção de praticidade.

    Existe ainda um quarto nível de reflexos, o da tinta alto brilho, que tem menor quantidade de cargas (os pigmentos extendedores) e é voltada a pequenas áreas, como batentes de portas e janelas. Ela é pouco usada em áreas grandes, informa o químico Flávio Marchi, especialista em tintas do Paint Quality Institute (PQI), divisão que estuda a qualidade de tintas da Rohm and Haas do Brasil.

    De acordo com Flávio, as diferenças de brilho entre um produto e outro são, em primeiro lugar, uma opção para o tipo de acabamento que o consumidor deseja. "O acabamento mais perfeito é oferecido pelas tintas semibrilho, porque essas apresentam maior quantidade de resina", indica o químico, que ainda descreve um brilho forte para a semibrilho, lembrando que ela é cara, quando se está falando de bons produtos. Ele diz que as acetinadas mostram um brilho mais reduzido. Seus preços são menores ou idênticos ao da semibrilho. As foscas são geralmente mais baratas e não têm brilho algum, algo que não reduz e nem modifica sua qualidade.

    Flávio Marchi comenta que as semibrilho são usadas tanto em superfícies externas, como internamente. Por tradição, o consumidor capricha mais na pintura de ambientes internos. O problema é que seu brilho e reflexos são intensos e a tinta revela as imperfeições que o relevo da parede possa apresentar. "Às vezes a parede tem um defeito no reboco ou na massa corrida e esse tipo de produto evidencia essas imperfeições. No acabamento acetinado isso vai ocorrer menos e no fosco quase não dá para perceber".

    Para as tintas acetinadas, Marchi aponta maior resistência à lavabilidade e à remoção de sujeira. Segundo ele, elas são feitas com o mesmo tipo de resina, mas são acrescidas com agentes fosqueantes, ingredientes que diminuem o brilho, sem afetar a qualidade. Quando a tinta é fosca, problemas de polimento podem ser percebidos, disse o químico. O fato surge com o atrito dos móveis ou objetos contra a parede.

    O local da fricção ganha um brilho que a tinta naturalmente não apresenta. "Não se trata de manchas de sujeira", observou. "Com a pressão, a aparência da pintura deixa de ser uniforme". Outra ressalva do especialista é que os tipos semibrilho e acetinado estão sempre associados a produtos de alta qualidade. O químico transmite a idéia de que em termos de qualidade as foscas não devem nada às outras duas e reforçou que as foscas oferecem performance excelente.

    domingo, 25 de julho de 2010

    Fazendo Velas em xícaras antigas...entre outras


    Esses são copos de bar, pintados com verniz vitral acrilex
    e decorados com tinta relevo Squizz.




    Vidros de Maionese de 250grs, pintados com verniz Vitral Acrilex e presos com arame galvanizado.

    Quer diversificar? Ela serve para momentos à dois, para decorar, para iluminar, para perfumar...
    Vamos fazer velas em xícaras? Você pode comprar xícaras novas ou usar as antigas de família, compradas em antiquários, poderá usar copos de vidro colorido, vidros de geléias e comestíveis em geral(tem uns vidrinhos fofos que dá até pena de jogar fora!), taças, etc... E também poderá reciclar aquelas sobras de velas já usadas...



    Você vai precisar de:
    *Parafina em pedaços ou grãos, como preferir ou encontrar.
    *Corante a base de óleo para velas, se preferir colorir.
    * Essência a base de óleo para velas, se preferir.
    *Xícaras*Pavio com ilhós
    *Palito de churrasco
    *Uma colher de pau só para isso.
    *Panelinha de ágatha ou uma panelinha velhinha que tiver em casa, separe só pra isso.
    *Outra panela maior pra fazer o banho-maria.

    Disponha todo material sobre a mesa, pique a parafina se ela for em pedaços e coloque na panela e leve ao banho-maria, mexa com a colher de pau para acelerar o derretimento, após tudo derretido, retire do banho-maria e mexa até sair todo vapor, e esfriar um pouco, mesmo ainda estando líquido. Misture a essência e o corante nessa hora, se desejar; após esse passo, você deve despejar a parafina líquida e morna na xícara, já com o pavio centralizado e sobre o palito de churrasco. Espere esfriar e pronto...Espero que gostem..bjkas
    Ana Carla

    sexta-feira, 23 de julho de 2010

    Parabéns para mim, parabéns para mim!!!

    Isso mesmo gente, hoje eu tô de bob, nem arrumar a casa eu vou, vou ficar de pernas pro ar vendo meus seriados e tv e devorando a caixa de bombom que dei pro maridex ontem, que foi niver dele, nós fazemos assim pertinho mesmo, até parece niver de casamento, mas não...



    Ele fez 28 aninhos ontem e eu faço 28 aninhos hoje, pena que grana tá curta, mas só de ficar em casa com ele já tá bom... Sempre saímos... Ontem fiz um macarrão com camarão e brócolis, di-vi-no! Domingo posto a receita procês...bjkas a todas que me acompanham...


    quarta-feira, 21 de julho de 2010

    Diferença entre Granito e Mármore

    Diferenças entre o Granito e o Mármore:
    Saiba como escolher a melhor opção

    Stone Glass

    Antes de escolher entre o mármore ou granito, é preciso saber as características, aplicações e usos indicados para cada um. É possível diferenciar um tipo de mármore ou granito de outro pela sua cor e desenhos das nuances. No entanto, cada tipo possui características específicas: um mármore pode ser mais poroso que outro, por exemplo.

    O mármore é composto por um mineral e por calcita. Já o granito é formado por três minerais (a mica, feldspato e quartzo). Na prática, isso significa que o granito é bem mais duro, resistente e menos poroso do que o mármore, que risca com mais facilidade. No mercado, existem disponíveis mármores e granitos nacionais ou importados. Um dos fatores que influi na oferta e preço desses diversos tipos é sua raridade: quanto mais raro, mais caro.

    O Brasil possui muitas jazidas de granito e está entre os grandes exportadores de granito do mundo, mas sua produção de mármores ainda é pequena. Por isso, o produto importado também ocupa espaço no mercado brasileiro.

    Para diferenciar o Mármore do Granito: Risque com uma faca ou canivete (uma peça de metal) a superfície do material, de preferência em uma parte que não fique visível. O mármore ficará marcado e o granito, em menor proporção devido à sua dureza. Outra diferença é o próprio visual: o granito é mais mesclado, enquanto a coloração do mármore é mais uniforme.

    Ambos possuem alta qualidade, o importante é saber quais as aplicações mais indicadas para um e para o outro. Aplicações: como escolher? O mármore deve ser utilizado preferencialmente em ambientes internos. Isto, porque o material sofre com a ação do tempo (possui sensibilidade à chuva ácida) e da poluição.

    Também deve ser evitada a utilização de mármore em áreas de tráfego intenso, pois desgasta-se mais facilmente. Outro ambiente a ser evitado é a cozinha: por ser poroso, absorve gordura. Além do mais, não tendo resistência contra ácido, pode adquirir manchas e perda de brilho com produtos como vinagre, limão ou materiais de limpeza pesados.

    O mármore é mais indicado que o granito para revestimento de paredes internas, porque é mais leve. Ambos são indicados para piso interno, no entanto é preciso o cuidado de impermeabilizar o contrapiso, no caso de aplicação em andar térreo. Além do mais, é recomendável utilizar cimento branco nos mais sensíveis, como granito claros e mármores, para não correr risco de alterar sua cor.

    Neste caso, evite os mármores mais porosos, que correm o risco de manchar-se com a umidade, apesar da impermeabilização. Se ainda tiver dúvidas quanto às suas aplicações, lembre-se que o mármore é menos resistente à riscos, mais macio e poroso. O granito, mais pesado e mais resistente.

    Cuidados a serem tomados: Qualquer peça de mármore ou granito requer apenas pano úmido. Se necessitar utilizar detergente, escolha sempre o neutro incolor. Nunca utilize produtos como água sanitária ou produtos ácidos ou corrosivos. No caso do mármore, é preciso, ainda, tomar muito cuidado com líquidos: café, refrigerantes, produtos oleosos, etc.

    Como são porosos, tendem a absorver líquidos. A dica é limpar o local imediatamente, utilizando apenas água e detergente neutro incolor. Tome cuidado, também, ao utilizar o granito polido: em pisos externos, torna-se escorregadio, porém, existem alternativas como o granito apicoado ou flameado que ficam antiderrapantes. Por outro lado, é uma excelente opção para a bancada da cozinha, por ser bastante higiênico.

    Estantes e Nichos


    Com design arrojado, linhas retas, os produtos da BRV ajudam você a organizar sua casa de uma maneira mais moderna e eficiente. Feito em MDP 15 mm, possui duas gavetas com puxadores. Você pode combinar os diversos modelos e montar uma estante moderna, prática, do tamanho e da forma que desejar, de acordo com a sua criatividade e o seu estilo. Eles podem ser colocados um sobre o outro por encaixe ou fixado na parede com suportes de fixação. Faça a diferença na decoração da sua casa, aproveite! No site da Ponto frio.com tem uma enorme variedade dos produtos BRV que vieram pra deixar sua casa mais aconchegante e bonita com preços bem em conta... Porém, se você é Moça Prendada como eu, que tal comprar pinus aparelhado ou outra madeira de sua preferência e montar você mesmo seu móvel? Isso mesmo, lembram da matéria sobre minhas prateleiras bem mais em conta? Gosto de trabalhar com a madeira pinus aparelhado pra fazer prateleiras, são baratas e clarinhas, uma boa tinta à base d'água e pronto, e você encontra nos tamanhos 10cm; 15cm; 20cm e 30cm x 3mts a peça(aqui no Rio onde compro, a peça de 30cm x 3mts sai a 15,00, fiz 6 prateleiras de 1mt x 15cm).
    Então, se você também é prendada como eu, e quer economizar ainda mais no seu móvel, vá a uma boa madeireira e só compre madeira certificada, ok... Veja qual fica melhor para o que quer fazer, chame os filhos e o marido, ou a amiga para por a conversa em dia e mãos a obra...quer dizer ao móvel novo.

    segunda-feira, 19 de julho de 2010

    Cúpula com fitas e sianinhas

    Recebi essa foto por e-mail, é a cupula de abajour do site Um brinco, à venda por 135,00... Achei caro, pois é superfácil de fazer, só combinar fitas e sianinhas de cores e estampas diferentes e colar com cola quente numa cúpula comprada em lojas de iluminação...

    Mude você também, bjkas...Ana Carla

    Gentem fiz uma sopa de ervilha maravilhosa ontem, mas estava com visitas e num deu pra postar, amanhã se der eu posto. Ajudou a espantar o frio...bjs

    quarta-feira, 14 de julho de 2010

    Tulipas de Tecido


    Encontrei esse pap maravilhoso na net, já tinha visto essas belezuras em diversos locais e pretendia fazer pra enfeitar meu lar... Segue o pap com foto que retirei deste flirk.

    Você poderá usá-las em diversos trabalhos como chaveiros, pingente de bolsa ou até montar um vasinho ou quadro.1. Corte retângulos de 5,5 x 11 cm (essas medidas podem variar de acordo com a finalidade e o seu gosto)
    1a. Dobre ao meio, direito sobre direito, e costure na lateral menor.
    2. Desvire, faça uma dobra de aproximadamente 0,5cm e franza um dos lados abertos como um fuxico.
    3. Ficará assim.

    4. Faça uma dobra de aproximadamente 0,5cm do outro lado e posicione a agulha no centro. Encha com manta acrílica ou algodão, você pode também por essência. Também pode colocar 1 bolinha de isopor pequena.
    5.Feche os centros com pontinhos bem fechadinhos e arremate com um nó, mas não corte a linha.

    6. Traga os meios das duas laterais para o centro e arremate com pontinhos.

    Essa etapa é muito importante. Tome cuidado de centralizar bem para a tulipa não ficar torta. Tenho visto tulipas 'por aí' nas lojas (principalmente de itens para bebê) que estão muito
    tortinhas, outras murchas (não encheu o suficiente), outras abertas (aparecendo o plumante!).

    Faça bem feito para fazer sempre.

    7. Pode se colocar uma miçanga no centro antes do arremate final, ou só arrematar.

    No blog Flor de Prenda, encontrei um pap das tulipas com cabinhos e folhas, só clicar na imagem que abre maior...