domingo, 18 de abril de 2010

Respeito é bom e eu gosto!


Quem não gosta não é, tenho convivido com muito desrespeito e é demasiado chato quando respeitamos e não nos respeitam, e quando reclamamos, ainda se sentem ofendidos, mas respeitar o próximo, isso só cabe a mim... Conviver com vizinhos que não nos respeitam, não respeitam nossa inteligência(isso é o cúmulo!!!)... Acabei de ter uma notícia de uma vizinha da minha mãe, pela 3ª vez desrespeitou ela, isso vem desde que sou criança, foi a 1ª vez, depois de adulta, mais duas vezes, contando com o episódio de ontem... Não vou dar nomes aos bois, não convém deixar ninguém ofendido né...rsrsrs O desrespeito vem de diversas formas, um som alto (seu direito termina onde começa o do outro), uma invasão, um lixo jogado no quintal do outro, etc... Não seria tão mais fácil respeitar, não fazer com os outros o que não quer que façam consigo... Mas não, tem gente que faz, se acha na razão e ainda fica ofendido quando reclamamos... Ontem tinha festa aqui na vila, tudo tranquilo, o som estava numa altura suportável, me tranquei dentro de casa e pude até descançar, durmir um pouquinho à tarde, mesmo com a festa rolando, a festa em si, não me desrespeitou em nenhum momento(depois da reclamação do ano anterior até que melhoraram um pouco), aí chega um convidado, senhor de idade, cabeça branca, com carro antigo porém bem cuidado, pára no meu portão e coloca um som ensurdecedor, eu que estava deitada, meio que acordando, foi de 140 batidas por minutos, a 1500 batidas por segundo, tomei um susto que só calmante depois, até meu bebê que dormia também se assustou e chorou...Ano passado foi a mesma coisa, o mesmo convidado, na época meu filho estava doente, fui lá com toda educação e pedi pra baixar o som... Neste ano, ontem não deu pra ter tanta educação assim... Saí correndo do quarto e fui lá gritar com toda força da minha garganta, não xinguei com palavras chulas e de baixo escalão pois não é a minha praia, mas chamei muito o velhote de surdo, gritei que morava gente em volta, (se mancol nem pensar)...Aí um jovem sentado no meu muro( vejam só a folga!?!?) perguntou se tinha criança pequena na casa... E se num tivesse, qual o problema? Respondi tem sim, mas que isso não importava, eu estava dormindo, tinha outras pessoas vendo tv(pelo menos só vendo, que ouvindo não). Caramba a festa era lá dentro, vai curtir o som lá de dentro, agora um velho dando um de playboy com som alto no carro velho? Sem noção e sem respeito, pelo amor do nosso bom Deus... E haja calmante...
Aí eu pergunto à vocês, será que eu sou o problema? Será que só na minha casa que convivemos usando a frase tão famosa: _"Não faças com os outros o que não queres pra ti." Meu esposo diz querer poder mudar daqui só pra não se aborrecer, mas isso mudaria algo? Os errados sempre vão ganhar? Minha mãe está triste coma invasão lá também, mas será que se mudando vai parar de acontecer? O errado lá vai ganhar também...Vida cruel...



Mudando de assunto, não deixe de participar da promoção do Dia Das Mães daqui do Moça Prendada e da Brincadeira "Decorando um cômodo com 1000 reais" você concorre a um caderno de receitas personalizado.

2 comentários:

  1. Olá Ana Clara, sigo seu blog e hoje com sua indignação resolvi deixar um comentário. Sofro do mesmo mal, vizinhos que não sabem se comportar, não sabem viver em grupo, acham que sua "alegria"tem que pular o muro, entrar nas nossas salas e quartos, nos nossos ouvidos como uma agulhada, sem falar nos carros que passam de madrugada com aquele som que mais parece um trio elétrico e param no sinal(na esquina da minha casa tem um sinaleiro) nos acordando assustados e desorientados, a casa até parece que balança!!! Não adianta se mudar, infelismente, pois o mundo está cheio dessas pessoas que só pensam em si mesmas,a não ser que vc vá morar no campo... Haja tolerância!!! Boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. É horrível quando acontece este tipo de coisa com vizinhos, afinal sempre iremos encontra-los na rua ou em qualquer lugar, aí acaba ficando um clima pesado. Mas é pior ainda quando acontece dentro da sua própria casa...E este é o meu problema. Meu irmão vive aqui na casa dos meus pais dando pitaco em tudo, arrumando tudo como ele quer e olha que ele nem mora aqui na mesma casa...Aff!

    Espero que um dia os certos também ganhem...beijos!!

    ResponderExcluir